Especial:Origem Sangrenta dos Contos de Fadas.Parte 1

Ha partir de hoje o Blog Yah! estara com um especial de 7 partes ao total, falando sobre a "origem sangrenta dos contos de fadas".
Muitos dos mais populares contos infantis,como Branca de Neve,Alice no Pais das Maravilhas e Chapeuzinho Vermelho,tiveram seus primeiros relatos banhados em sangue,sexo, fome e violência.Conheça os cadod escabrosos que estão nas versões originais e nada infantis- de varias histórias da carochinha!      
Clique no Continue olhando para ver a historia real de alice no pais das maravilhas

Piração no Pais das Maravilhas

Publicadas em 1865,as aventuras doidonas de Alice são uma história sem "moral da história" com referencia a drogas,delírios e críticas políticas.

#1 Uma heroína mais real que 3D:O nome da protagonista foi escolhido como uma homenagem à garotinha Alice Liddel, amiga do autor, o inglês Lewis Carroll.E o livro nasceu quase na marra.Após contar a história, que inventaram na hora, para Alice e as duas irmãs da menina,Carroll foi convencido a colocar tido no papel;
#2 Anarquistas Graças a Deus:O coelho atrasadinho e que está sempre estressado é interpretado como uma crítica do autor à repressora sociedade inglesa da época.Ironicamente, é ele que atrai Alice para um mundo mágico e sem nexo em que há liberdade para os indivíduos interferirem nos rumos da sociedade.





#3 Viajando na Lagartona:Tá tudo azul para a lagarta que Alice encontra fumando num baita narguilé.A geringonça e o fato de o bicho falar lentamente,"viajando" e filosofando, são até hoje associados ao consumo de ópio.A droga que atualmente é ilegal, tinha uso medicional na época da publicação do livro, em 1865.
#4 Cogus alucinógenos:A lagarta doidona explica que comer cogumelo em que está sentada pode fazer Alice crescer ou diminuir de tamanho.Há quem veja nisso uma clara referência a cogumelos alucinógenos,embora não haja indícios,dentro ou fora da obra, relacionando o autor ao consumo dessa droga.

Alucinação coletiva; para muita gente,Lewis Carroll escrevia sob efeito de drogas
Uma lenda urbana engolida por muita gente é a que especula sobre o uso de substâncias alucinógenas por Lewis Carroll.Os rumores se baseiam na narrativa piradona e em elementos que remeteriam ao universo das drogas,com o narguilé e o cogumelo.Há quem jure que a inspiração do autor vinha do LSD, esquecendo-se que a droga só surgiu em 1938, décadas após a primeira edição da obra.Além disso, a complexidade dos enigmas lógicos e matemáticos dispostos ao longo do texto indica que o autor escrevia lúcido.Sem falar que nada na biografia de Carroll sugere qualquer experiência com entorpecentes.

#5 Sorriso Delirante:O habitante mais alucinado do Pais das Maravilhas aparece e desaparece em vários momentos da trama,seja de corpo inteiro,seja mostrando apenas algumas partes,como o sorriso.Especula-se que o gato possa ter surgido das terríveis enxaquecas do autor Lewiss Carroll, que revelou vários episódios de alucinação em seus diários.
#6 Na casa do chapéu:Alice topa com o Chapeleiro Maluco em um tradicional chá inglês.Na época em que a história foi escrita,muitos chapeleiros enlouqueciam de fato,por causa da exposição ao mercúrio usado na confecção dos chapéus.Os sintomas eram tremores nos olhos e membros,fala confusa e alucinação.O personagem serviu até de inspiração para um inimigo do Batman.
#7 Extinto e Politizado:O dodô,ave extinta no século 17, é interpretado como uma caricatura do próprio Lewis Carroll,cujo nome real era Charles Dodgson.Para variar,o autor aproveito p personagem para dar suas alfinetadas.O dodô organiza uma corrida sem rumo, que não chega a lugar nenhum,como nas reuniões políticas desde aquela época. 

#8 Rainha sem coração:A Rainha de Copas é outra caricatura da sociedade da época,mais precisamente da rainha Vitória:apesar de sua importância no reino inglês,sua autoridade não valia nada diante do Parlamento e do primeiro-ministro.Do mesmo jeito,no Pais das Maravilhas o bordão  "cortem a cabeça dele!", da Rainha de Copas, nunca é cumprido de fato.

Muito além do espelho
O universo surreal de Alice já serviu de inspiração para a ficção e até para a medicina!

#Lost: Alguns episódios da série,como Coelho Branco e Através do Espelho remetem à obra de Carroll.
#Matrix: No primeiro filme da trilogia, a escolha de Neo pode fazer entre tomar uma pílula vermelha ou uma pílula azul também remete ao livro.
#Batman: Nas HQs, um dos inimigos do homem-morcego é um Chapeleiro Louco,inspirado diretamente no personagem doidão de Alice.
#Os Beatles: Lewis Carroll teve tal influência sobre a banda que é um dos homenageados na capa do álbum Sgt.Pepper's Lonely Hearts Club Band
#Medicina: A história batiza uma doença estranha, a síndrome de Alice,que faz objetos parecer muitos maiores ou menores do que realmente são.


Bom, a primeira parte dos posts do especial "Origem sangrenta dos Contos de Fadas" termina por aqui,espero que tenham gostado dessa analise obscura de Alice do Pais das Maravilhas.
O próximo post  será sobre o lado obscuro de Chapeuzinho Vermelho, até o próximo...=D
Fonte Revista Mundo Estranho Abril

Comente no Blog YAH!

2 comentários:

Antony disse...

Tem mais, a parada da rosa branca e da vermelha é uma alusão certeira da guerra das Rosas ;x
O coelho que sempre carrega um relógio e está atrasado, eu já ouvi falar é que nós estamos sempre atrasados, correndo atrás do tempo perdido, porém, nunca conseguimos alcançá-lo, algo assim =x.

Demilson Farias disse...

Olá.
Venho por meio deste convidar-te a participar do 'Top Blog da Semana' do site 'TOP BLOG ws'. PRÊMIO: Espaço de publicidade em um blog de qualidade. Cadastre seu blog e concorra.
http://videosincriveis.ws/topblog

Um grande abraço!

Postar um comentário